-->

2 de mar de 2015

MAIS UMA NA CABEÇA DO CONTRIBUINTE DE SALESÓPOLIS

Em decisão da justiça trabalhista o contribuinte de Salesópolis tem mais uma conta para pagar.

Enquanto o Prefeito Atrapalhado se perde com a dança das cadeiras dos funcionários comissionados, nomeando pessoas indicadas por sua "base aliada", seus assessores jurídicos, mais uma vez, se embaraçam na condução dos processos de sindicância.

Grupos escolhidos para atender às causas perdidas, tudo bem já que não são eles que pagam a conta mesmo.

O procurador jurídico Fernando Cortelli foi demitido por justa causa, consequência da má condução da comissão de sindicância?

Não, foi demitido por perseguição apenas.

Depois de provar na justiça e limpar seu nome, o rapaz foi reintegrado, hoje, à função que conquistou através de concurso público e merecimento.

E é claro, será indenizado por danos morais com o dinheiro do contribuinte, porque os administradores acham que o dinheiro público não tem dono. (R$ 100.000,00)
O que nos faz pensar:

Quanto dinheiro e tempo gasto para perseguir funcionários enquanto outros tantos que, em 2013, receberam férias em dobro, multa paga pelo contribuinte, porque a administração não foi capaz de controlar os períodos de  férias dos funcionários, e ninguém foi responsabilizado pelo atropelo.

Quanto dinheiro e tempo gasto para perseguir funcionários enquanto outros tantos condenados pela justiça por utilizarem veículos públicos para passear na Oktoberfast, em 2011, e nenhum deles foi punido.

Quanto dinheiro e tempo gasto para perseguir funcionários enquanto outros tantos perambulam pelas ruas em horário de expediente sem que ninguém da administração tome conhecimento.

Quantos funcionários mais veremos punidos porque não correspondem aos anseios dos administradores?

Enquanto isso o contribuinte otário paga a conta pelos caprichos do prefeito atabalhoado e seus assessores.


E os vereadores?



26 de fev de 2015

SUBSÍDIOS DOS VEREADORES

Acreditem, ser presidente da Câmara não vale a pena.

Conforme informa o site da Câmara
 

 

25 de fev de 2015

SALESÓPOLIS NA MÍDIA

Não, infelizmente não é uma boa notícia.

A cidade aparece em mídia nacional por ter ligações com pessoas investigadas por desvios de dinheiro, porém, desta feita em nome de Deus.


Sem mais comentários

22 de fev de 2015

CIDADE MARAVILHOSA CHEIA DE ENCANTOS MIL


Embora pareça, não estamos nos referindo à cidade do Rio de Janeiro e sim, nada mais, nada menos do que SHANGRI-LÁ, o horizonte perdido.
Alguém criou um pingo de vergonha na cara e iniciou a capinação do matagal que vem infestando a aldeia de Shangri-Lá, de norte a sul e de leste a oeste.
Um serviço tão porco quanto a própria administração municipal, nem se aproxima de indício de boa vontade, mas, que expressa sentido notável de uma obrigação penosa a ser cumprida somete para se evitar mais constrangimento, onde o cidadão precisa chamar a atenção da prefeitura para que o mínimo seja feito.
Nem vamos perder muito tempo gastando palavras sobre mais este nefasto episódio, dentre tantos que vem assolando nossa pobre Sangri-Lá, até porque necessitamos estragar um pouco dos nossos minutos preciosos para comentarmos sobre a disponibilização pela prefeitura de mais um lote de carnes do baú da felicidade, também conhecido como concurso público, para pendurar mais algumas pessoas no cabidão de empregos, corrigindo, para o suprimento de algumas vagas abertas e que chamou a atenção, especificamente, a de procurador jurídico.
Existe, realmente, uma vaga no departamento jurídico do qual um procurador concursado foi demitido por “JUSTA CAUSA”, algo que parecia improvável nesta prefeitura onde tantos servidores que cometeram faltas gravíssimas, continuam trabalhando como se nada tivesse acontecido.
Entretanto, para um departamento onde está sobrando servidores e faltando  quem represente a prefeitura em processos trabalhistas, motivo pelo qual esta entidade vem desembolsando valores consideráveis com pagamentos de causas perdidas por revelia, seria muito mais inteligente um melhor gerenciamento da estrutura já existente do que a abertura de mais um marmeladeiro.
Infelizmente, neste momento, devemos, por determinação da nossa assessoria jurídica, nos deter a este sucinto comentário.
Nossa vontade era estender análise sobre este assunto por mais uns vários parágrafos, todos prontos para publicação, mas que no entanto, foram rigorosamente censurados.
Não podemos sequer opinar sobre nossa convicção de qual seria o nome, sobrenome, RG e DNA, dentre todos os constantes na lista de inscritos para o certame, que levaria o premio maior.