-->

5 de abr de 2015

UTILIDADE PÚBLICA

Somente para lembrar os Senhores proprietários de imóveis rurais que o prazo para entrega do CAR 2015 termina no próximo dia 06 de junho de 2015.


1 de abr de 2015

PORTAL ARTÍSTICO E SEU ELEVADOR




Muitos comentários vem sendo postados nas redes sociais sobre a construção de um elevador no portal da cidade.

A comunidade está indignada com a obra, pois, não consegue visualizar qual será o retorno disto para uma cidade carente de saúde, educação, segurança e, principalmente, governabilidade.

Esta obra é o retrato de como o prefeito e seus assessores estão aplicando o dinheiro público, mostra claramente a deficiência em priorizar as necessidades.

Mas vamos lá, o elevador é uma exigência da lei para atender as necessidades dos deficientes, faz todo sentido, assim, veremos o prefeito e seus assessores atendidos.

A obra que iniciou na sexta-feira, 27 de março de 2015, já apresenta, de cara, um descumprimento de contrato, uma vez que, nenhuma placa indicativa com informações básicas foi colocada no local antes de seu efetivo início.

Talvez o prefeito, deficiente de ideias, esteja com vergonha de mostrar quanto será gasto.

Aqui vai alguns dados coletados por nós junto ao secretário de obras e serviços da cidade:

VALOR :  R$ 1.347.090,22 (um milhão, trezentos e quarenta e sete mil, noventa reais e vinte e dois centavos)

Vigência: 240 dias

Empresa: EEC - ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES LTDA.

CNPJ: 02.811.333/0001-26

CONTRATO: 032/2014 
(contrato que já foi desrespeitado pela falta de placa indicativa)

ORDEM DE SERVIÇO DE 12/03/2015

Instado sobre a licença da obra o secretário informou que a mesma está sendo providenciada (apesar de a obra já ter iniciado).

Instado sobre a falta de placa indicativa o secretário informou que com certeza a placa está sendo providenciada e será colocada assim que estiver pronta (que a falha passou despercebida).

A questão que tem sido discutida nas redes sociais não é se a verba é da saúde, da educação, do turismo, mas, a indignação diante de tantas necessidades o prefeito, deficiente de ideias, priorizar obras de embelezamento, como se uma pessoa tendo uma casa bem bonita ninguém vai ficar doente, seus filhos terão uma boa escola, sua linda casa não será alvo de ladrões...

É como se plantando mudinhas de árvores num sábado chuvoso, teremos resolvido o problema da falta de água. Quando o prefeito, deficiente de ideias, tenta explicar a retirada de madeira de área protegida ou esconder lixo em bairro afastado do centro da cidade.



É como se o prefeito, deficiente de ideias, se empenhasse tanto para buscar verba para embelezamento da cidade quando a falta de medicamentos, falta material para curativos, falta fita para exame de glicemia, falta recurso para educação (lembrando a manifestação que há poucos dias levou para as ruas da cidades grande número de jovens estudantes) etc., sejam classificados como problemas menores e assim podem esperar.

ESSE É O PONTO.

26 de mar de 2015

REUNIÃO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE




O prefeito deslocado, atabalhoado, vazio de ideias chegou ao ponto máximo.

Em reunião do Conselho Municipal de Saúde a pergunta que todos faziam era:

QUEM SUBSTITUIRÁ A SECRETÁRIA DE SAÚDE QUE SAIRÁ DE LICENÇA MATERNIDADE NA PRÓXIMA SEMANA?

Ninguém tem resposta para a pergunta, hoje, foi a última reunião do conselho em que a secretária participa antes de seu afastamento e não foi informada de quem a substituirá.

As notícias não são boas, temas importantes foram discutidos e a preocupação visível dos conselheiros em saber o que acontecerá com a saída da atual secretária. Será que seu substituto(a) dará continuidade ao trabalho desenvolvido até agora?

Difícil prever uma vez que há poucos dias de seu afastamento não havia para quem passar as coordenadas da pasta.

O descaso do prefeito em nomear seu substituto(a) faz parecer que tudo está bem, afinal de contas qual o problema com a secretaria de saúde? Nem é uma pasta tão importante mesmo.

Faz sentido, levando em conta o exemplo do governo federal, em que o ministério da educação está vago e ninguem faz a menor ideia de quem ou quando será ocupado novamente, outra pasta sem muita importancia para a Pátria Educadora.

 
- A saúde está ótima, a não ser o fato de que a Santa Casa de Mogi das Cruzes fechou a maternidade e nossas gestantes a partir de agora serão encaminhadas para Suzano.

- A saúde está ótima, a não ser pela dengue batendo às portas do município, confirmados 3 (tres) casos, sendo que um deles pode ter sido contaminado aqui mesmo na cidade. 

- A saúde está ótima, a não ser a renovação da  intervenção na Santa Casa sem passar pelo conselho, o qual, foi surpreendido com a notícia durante a reunião.

- A saúde está ótima, a não ser o fato de as buscas do conselho para entender o que acontece na Santa Casa de Misericórdia Frederico Ozanan até agora resultarem infrutíferas, cansados e tensos, aprovaram hoje encaminhamento ao Ministério Público para que investigações sejam conduzidas a fim de esclarecer os obscuros empréstimos e a conduta do interventor (que não compareceu à reunião) na administração da entidade, mais uma vez os conselheiros foram surpreendidos  ao  saber que os empréstimos obscuros foram renegociados e ninguém sabe informar quais as garantias teriam sido  usadas para a negociação, só o que ficou claro foi que os ex-provedores da Santa Casa estão livres do ônus das transações.

(Se a Santa Casa acabar fechando as portas, responsabilidade exclusiva de sucessivas  administrações desastrosas, alguém haverá de subir em palanque para culpar ou a  atual secretária ou o atual conselho.)

- A saúde está ótima, a não ser o caso da construção do Centro de Zoonoses, aquele terreno que foi desapropriado e que estava recebendo lixo, após audiência no Ministério Público é que informaram a secretária de saúde, por enquanto, que existe um TAC, têrmo de ajustamento de conduta, que foi feito anteriormente.

- A saúde está ótima, a não pelo CAPS, centro de assistência psico-social, que deveria funcionar numa casa que foi alugada há quase 2 (dois) anos por R$ 2.300,00 (dois mil e trezentos reais) e que continua em reforma, isso depois de muito procurarem por um imóvel que correspondesse à necessidade da prefeitura.

É senhor prefeito está tudo muito bem.